sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Projeto folclore- região centro-oeste- agosto 2010

PROJETO FOLCLORE AGOSTO DE 2010


Professora Leone

2° ano

Região Centro Oeste






Justificativa

Uma das modalidades de orientação didática é o trabalho por meio de projetos. Cada ano de escolaridade pode trabalhar por meio de projeto como subtemas a serem desenvolvidos em caráter interdisciplinar.
O projeto tem um desenvolvimento muito particular, uma vez que envolve o trabalho com diversos conteúdos organizados em torno de uma produção determinada. Ele se caracteriza por ser uma proposta que favorece a aprendizagem significativa, porque a estrutura de funcionamento cria muita motivação nos alunos e oportunidades de trabalho com autonomia.
Nosso folclore também é uma fonte inesgotável para a construção de monumentos, decorações de jardins, parques... É ainda de valor integral na cultura, merecendo ser estudado e aproveitado sob todos os aspectos: intelectuais, artísticos, educacionais, recreativos, técnicos. Assim, o folclore favorece a aprendizagem e facilita o trabalho interdisciplinar.
Por meio do estudo do folclore, podem-se formar bons hábitos e atitudes, despertar sentimentos de emoção, entusiasmo e amor pelas coisas de nossa terra.
Com esse projeto, pretendemos que os alunos conheçam um pouco mais dos aspectos característicos de nosso povo e aprendam a preservar as nossas tradições.

Objetivo geral do projeto

Perceber que, no Brasil, as fontes do folclore são de três correntes étnicas: o português, o indígena e o negro — que, com a transmissão oral ou por ensinamentos práticos de pais para filhos, definiram esse conjunto de tradições , conhecimentos, crenças populares, lendas, músicas, danças, adivinhações, provérbios, superstições, brinquedos, jogos, poesias, artesanato e contos como o estudo da mentalidade popular e como a história não escrita de um povo — e também perceber o folclore como a ciência que cuida das tradições, dos usos e dos costumes dos povos.

Objetivos específicos

Ao final do projeto, o aluno deverá ser capaz de:

- Expressar-se oralmente com desenvoltura sobre diversos aspectos do folclore.
- Identificar-se como parte integrante da cultura popular.
- Apreciar diversos aspectos culturais do folclore e interessar-se pela conservação dos mesmos.
- Conscientizar-se da importância do folclore na vida de um povo.
- Reconhecer os principais aspectos folclóricos da região estudada.
- Participar de atividades folclóricas, reconhecendo e respeitando as diferenças culturais.
- Apreciar e valorizar danças do nosso folclore como expressões de cultura.
- Interpretar e perceber as intenções dos provérbios.
- Apreciar as brincadeiras infantis do folclore, evitando discriminações, atitudes de exclusão e de violência.
- Respeitar a diversidade de valores, crenças e comportamentos.
- Preservar o folclore como parte integrante da nossa cultura.
- Pesquisar e registrar as diversas manifestações culturais do folclore especificamente da região centro oeste.
- Analisar e refletir sobre os tipos de linguagem empregados na região.
- Identificar o uso da linguagem formal e informal.
- Ler e refletir coletivamente sobre a mensagem dos provérbios.
- Inferir o sentido de uma palavra a partir do contexto.
- Trocar idéias e respeitar a percepção do outro.
- Confeccionar murais e cartazes, despertando a importância do folclore

Procedimentos metodológicos

- Pesquisas sobre as manifestações culturais do folclore da região
- Leituras de diferentes lendas, receitas de comidas típicas e textos informativos sobre aspectos físicos e culturais da região em estudo.
- Socialização dos entendimentos sobre as pesquisas realizadas.
- Montagem de murais.
- Confecção de maquetes e cartazes.
- Produções textuais como recontos.
- Músicas relacionadas ao folclore de cada região.
- Apresentação da dança regional na culminância.(CANINHA VERDE)
- Trabalhos de arte.
- Atividades escritas em cadernos, livros e atividades orais.
- Desenhos.
- Brincadeiras com adivinhações.
- Confecção de panfletos informativos.
- Divulgação de receitas.
- Exposição dos trabalhos na culminância.( DANÇA, ERVAS MEDICINAIS* E COMIDAS TÍPICAS)
- Jogos e brincadeiras infantis.

Avaliação

Os alunos serão avaliados quantitativa e qualitativamente sob diversos aspectos, como:

*Em produções escritas.

*Na confecção de álbuns, murais e cartazes.

*Nas pesquisas realizadas.

*Nas apresentações.

*No cumprimento das atividades solicitadas.

*No interesse, na participação e na responsabilidade com os trabalhos.

*Nos aspectos criativos no decorrer de todo o trabalho.


Considerações finais

Este trabalho permite que as áreas se incorporem umas às outras e que o aluno possa ser o principal agente das relações entre as diversas disciplinas, se nós educadores, estivermos abertos para as relações que ele faz por si. O projeto deve buscar nexos na seleção dos conteúdos , enquanto as relações entre os distintos conhecimentos são realizadas pelo aluno. Cabe à escola dar-lhe essa oportunidade.
O Projeto Folclore , tem como objetivo e meta principais proporcionar e contribuir para a relação interdisciplinar, envolvendo ações de conhecimentos interligados e permitindo o trabalho com os conteúdos necessários a serem abordados.
Assim, esperamos estar contribuindo, de forma relevante, para que profundas e imprescindíveis transformações se façam no nosso panorama educacional . E que seja valorizado o processo de formação do povo brasileiro.

Duração: mês de agosto



Temas Desenvolvidos por Série:

2° ano- REGIÃO CENTRO OESTE.


Região de influência portuguesa e indígena, Goiás antiga capital ainda preserva seu patrimônio histórico, seus casarões e ruas de pedra. Goiânia a capital e seu interior Pirenópolis, vivem da extração de pedra e do turismo, conhecida pela riqueza do seu folclore, em especial pela festa do divino espirito santo que acontece 40 dias depois da páscoa. Também é chamada a capital brasileira da prata e toda sua beleza pode ser vista do pico central dos montes dos pireneus, que fica a 18 km do centro de Pirenópolis.
Ilha do bananal é a maior ilha fluvial do mundo, para apreciar toda esta beleza só vendo Brasília, é uma obra de arte onde você pode saber da historia de sua construção no memorial JK.
Cuiabá é a porta de entrada do pantanal norte, onde está a esplendida Chapada dos Guimarães, uma beleza sobrenatural como a cachoeira véu da noiva .
Mato Grosso do Sul, Campo Grande a capital, suas ruas e alamedas arborizadas criam um ar de interior. Aquidauana e Miranda disputadas pelos pescadores. No caminho para Corumbá 121 km de fauna e flora pantaneira. Bonito o nome não é a toa , lugar privilegiado pela natureza o mais belo passeio é a gruta do Lago Azul, uma caverna com 80 metros de profundidade.
Na culinária de sabores exóticos, encontramos o famoso Empadão Goiano, a Galinhada, o Arroz com Pequi e o Peixe na Telha. Os ingredientes indispensáveis são: o pequi, a gariroba e peixes.




Exposição dos trabalhos na culminância:

DANÇA

*Caninha-verde (toda a região) – consta de uma roda de homens e mulheres que cantam e dançam permutando de lugares e formando pares. Os textos cantados são tradicionais e circunstanciais, acompanhados por viola, violão e pandeiro.

COMIDAS TÍPICAS

Empadão Goiano

Ingredientes para a Massa
4 xícaras de chá de farinha de trigo
3 ovos
½ xícara de chá de óleo
sal a gosto
1 colher de chá de fermento em pó
2 colheres de sopa de banha
Ingredientes para o Recheio
300 grs. de frango cozido e desfiado
2 lingüiças cozidas cortadas em cubos
150 grs. queijo Minas em cubos
150 grs. gariroba (tipo de palmito, de sabor forte, extraído das Palmeiras da Região )
50 grs. azeitonas
1 lata de ervilha
1 dente de alho amassado
1 cebola picada
sal e pimenta a gosto
250 ml de caldo de frango
Modo de Preparo
• Para a massa: junte todos os ingredientes até formar uma massa lisa e homogênea, deixe descansar por 30 minutos, abra com auxílio de um rolo e forre uma assadeira.
• Para o recheio: refogue todos os ingredientes, deixe esfriar.
• Montagem: coloque o recheio na assadeira já forrada com a massa, cubra com o restante da massa, e leve em forno pré aquecido 200ºC, por 30 min.

Galinhada ***

Ingredientes
1 galinha caipira
500 grs. arroz lavado
200 grs. pequi (fruta oleaginosa, da árvore do mesmo nome, sua polpa pode ser comida crua ou cozida, possui sabor amargo e forte, é utilizada para dar cor e sabor aos pratos Goianos. Sua amêndoa, fornece um óleo semelhante ao óleo de fígado de Bacalhau ).
½ xícara de chá de óleo
1 cebola picada
sal e pimenta a gosto
Modo de Preparo
• Refogue no óleo os temperos e a galinha, junte o arroz e o Pequi. Deixe cozinhar.

Peixe na Telha

Ingredientes
500 grs. pintado em postas
alho, limão, pimenta e sal a gosto
100 grs. farinha de trigo
½ litro de óleo
Ingredientes para o Caldo
4 colheres de sopa de óleo
1 cebola
2 colheres de sopa de páprica
2 pimentões cortados em cubos
cheiro verde
1 vidro de leite de coco
100 grs. de azeitona
2 tomates s/pele, cortados em cubos
5 colheres de sopa de farinha de mandioca

Modo de Preparo

• Tempere o Pintado, com sal, pimenta e limão, passe-o pela farinha, e frite. Reserve.
• Prepare o caldo, refogue no óleo a cebola e os temperos, acrescente o leite de coco e por último a farinha. Despeje o caldo na telha, acrescente as postas sobre o caldo e leve ao forno pré -aquecido 250ºC para gratinar. Sirva com Arroz.

Arroz com Pequi ***

Ingredientes
2 xícaras de chá arroz lavado
3 colheres de sopa de banha
5 caroços de pequi
1 dente de alho amassado
1 cebola picada
sal a gosto
4 xícaras de chá de água
Modo de Preparo
• Refogue na banha o alho, a cebola, o arroz e o pequi, acrescente a água , 2 dedos acima do nível do arroz, se necessário acrescente mais água.




* Fazer pesquisas. *** Verificar disponibilidade de ingredientes na região.

3 comentários:

  1. Respostas
    1. OLÁ JOÃO!
      PERDÃO! REALMENTE FALTOU BRINQUEDOS E OUTROS. NAO POSTEI POIS MINHA TURMINHA TRABALHOU APENAS ESTES TÓPICOS. CADA TURMA ABORDOU UM TÓPICO DE CADA REGIÃO. ESTAREI POSTANDO SIM. ABRAÇO!
      OBRIGADA PELA VISITA!

      Excluir
  2. gostaria de ver as imagens.só faltou isso o restante foi muito bem explorado parabéns.

    ResponderExcluir